IPCA Dezembro

IPCA (Dezembro)

 

 O IPCA de dezembro registou alta de 1,15% MoM, acima do previsto pelo mercado, e do estimado pela CM Capital, (1,08% MoM). Em doze meses, fechamento de 2019, o índice registrou alta de 4,31%.

Os preços administrados registraram alta de 0,35% MoM (5,51% YoY), desacelerando frente à leitura de novembro, que registrou 0,97% MoM (4,21% YoY). O grande motivo da desaceleração na margem diz respeito às tarifas de energia elétrica, que passaram de 2,15% MoM em novembro para -4,24% MoM em dezembro. A deflação do item é justificada pela mudança de bandeira tarifária de novembro para dezembro. Em novembro, estava em vigor a bandeira vermelha (patamar 1), com acréscimo de R$ 4,00 para cada 100 quilowatts-hora consumidos, em dezembro passou a vigorar a bandeira amarela, cujo valor foi reajustado de R$ 1,50 para cada 100 quilowatts-hora consumido.

Ainda sobre os administrados, os preços dos combustíveis apresentaram alta, o preço do óleo diesel  passou de 0,38% MoM em novembro para 0,76% em dezembro, enquanto a gasolina passou de 0,42% MoM para 3,36%. O movimento também contribuiu para o grupo Transportes que acelerou de 0,30% MoM para 1,54%.

Os preços livres apontaram inflação de 1,43% MoM, contra 0,35% MoM em novembro. Entre as categorias de uso, bens não duráveis que vinha em patamar baixo devido ao arrefecimento dos preços dos itens de Alimentação e Bebidas, mostrou alta de 3,55% MoM, acompanhando o movimento do grupo. Alimentação no domicílio, que é o grande destaque da aceleração do índice geral frente à medição anterior, avançou 3,38% MoM em dezembro, após a alta de novembro, que registrou crescimento de 0,72% MoM. Três subgrupos destacaram-se pelas aceleração inflacionária: Cereais, leguminosas e oleaginosas (de 1,65% para 5,73%), Aves e ovos (de 0,36% MoM para 4,48% MoM) e, principalmente, Carnes (de 8,09% MoM para 18,06% MoM).  

Serviços mostrou alta de 0,73%% MoM em dezembro, destaque para passagem aérea (15,62% MoM). Na medição anual, serviços mostrou alta de 3,53%, enquanto que a inflação subjacente - medida que procura captar a tendência dos preços, desconsiderando distúrbios resultantes de choques temporários – registrou 3,55%.

Os núcleos EX-2 e EX-3, que tem como objetivo avaliar a tendência da inflação sem efeitos de choques temporários, mostraram alta de 2,60% YoY e 2,79% YoY, respectivamente, ao redor do piso (2,75%). Também vale destacar que o índice de difusão, passou de 55,9% em novembro para 58,7% em dezembro.


Fonte: CM Capital e.PLUS

Antes de falar em investimentos, vamos falar de alta performance. Nosso maior objetivo é entender as pessoas, processos e tecnologia. Entre em contato com a gente e venha fazer parte do nosso universo.

Instagram

REDES SOCIAIS

Copywrite Hightrading 2017 © Todos os direitos reservados.