IGP-DI apresenta variação de 0,05% em abril

A Fundação Getulio Vargas (FGV) anunciou que o Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI)1 variou 0,05% em abril, percentual inferior ao apurado no mês anterior, quando o índice havia registrado taxa de 1,64%. Com este resultado, o índice acumula alta de 1,80% no ano e de 6,10% em 12 meses. Em abril de 2019, o índice havia subido 0,90% e acumulava elevação de 8,25% em 12 meses.


'Ainda que os alimentos estejam pressionando a inflação ao produtor e ao consumidor, a queda apurada nos preços dos combustíveis foi decisiva para a desaceleração da taxa do IGP-DI de março para abril. No IPA, a gasolina caiu 30,44% e no IPC, a queda foi de 6,76%, tais movimentos foram influenciados pela guerra de preços entre grandes produtores mundiais e pela redução da demanda por conta do coronavírus. Para o mês de maio, a queda esperada para os combustíveis poderá ser menor, mas os preços dos alimentos já anunciam relevante desaceleração para o mês em curso', afirma André Braz, Coordenador dos Índices de Preços.


Dentre os indicadores, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) variou 0,11% em abril, após subir 2,33% em março.


Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) caiu 0,18% em abril. Em março, o índice subiu 0,34%. Sete das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação: Transportes (-0,13% para -2,02%), Educação, Leitura e Recreação (-0,28% para -0,90%), Alimentação (1,35% para 1,10%), Habitação (0,28% para 0,13%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,49% para 0,35%), Vestuário (-0,06% para -0,32%) e Comunicação (0,13% para 0,04%). Nestas classes de despesa, vale mencionar o comportamento dos itens: gasolina (-1,38% para -6,76%), passagem aérea (-2,72% para -6,03%), hortaliças e legumes (12,27% para 5,57%), eletrodomésticos (0,02% para -1,31%), artigos de higiene e cuidado pessoal (0,94% para 0,50%), calçados (0,29% para -0,67%) e mensalidade para TV por assinatura (0,53% para 0,12%).


O núcleo do IPC registrou taxa de 0,24% em abril, ante 0,31% no mês anterior. Dos 85 itens componentes do IPC, 41 foram excluídos do cálculo do núcleo. Destes, 19 apresentaram taxas abaixo de -0,03% linha de corte inferior, e 22 registraram variações acima de 0,50%, linha de corte superior. Em abril, o índice de difusão, que mede a proporção de itens com taxa de variação positiva, foi de 58,71%, ficando 7,10 pontos percentuais abaixo do registrado em março, quando o índice foi de 65,81%.


Por fim, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) variou 0,22% em abril, ante 0,26% no mês anterior. Os três grupos componentes do INCC registraram as seguintes variações na passagem de março para abril: Materiais e Equipamentos (0,36% para 0,61%), Serviços (0,09% para 0,01%) e Mão de Obra (0,21% para 0,00%).

Antes de falar em investimentos, vamos falar de alta performance. Nosso maior objetivo é entender as pessoas, processos e tecnologia. Entre em contato com a gente e venha fazer parte do nosso universo.

Instagram

REDES SOCIAIS

Copywrite Hightrading 2017 © Todos os direitos reservados.